terça-feira, 15 de setembro de 2009

hermetismo feito de ácaro...

Ruas vazias onde encontro pela primeira vez velhos amigos
em primeira pessoa se manifestam segundas
e tantas outras posições de tuas intenções
eu que já vivi os últimos dias de uma vida
vivo agora o princípio do que vem depois

o desejo ardente de andar descalço na praia
de experimentar o gosto dos deuses
já não comove mais meus ossos cansados

não há mais vontade de cartas ou de amor
o desejo que me toma o peito é apenas esse...
de sentir saudade
sem agonia,
sentir saudade...
e me deitar, entre sonhos lascivos, com a ausência.