terça-feira, 12 de setembro de 2017


Preciso desesperadamente de um homem
que ouça Chico Buarque 
e de um espelho novo que me 
encare leve sem esses olhos de
ressaca afogados em olheiras
Todo o futuro planejado está
arranhado com os passos em 
falso e essa coragem pelega
Tenho necessidade de um
homem que cante pela manhã
uma música de Chico Buarque
mesmo que fora do tom
mas inteira pra mim
Preciso comprar café e
ter menos faltas pra reclamar
Não tenho chaveiro para ornar 
as chaves tão segredosas que
darei ao homem que cheiroso
e bem calmo sabe bem
aquela letra sem canção 
de Chico Buarque...


Resultado de imagem para anotações de clarice

[Notas de A hora da Estrela. Clarice Lispector]

Nenhum comentário: