sexta-feira, 19 de março de 2010

Lusofagia

A minha língua é o berço dos meus olhos,
o pé dos meus sonhos...
os contornos dos tantos corpos,
o pastor do meu rebanho.
Na minha língua dei vida a "inania" terrena...
pisei na arena e matei dragões.
Exorcizei tristezas,
devorei nomes.
Na minha língua cotornei teu suor,
teus membros,
redesenhei teus defeitos.
Inventei mil formas,
meu ontem, meus pedaços, meu inteiro.
cuspi, comi e escarrei... em seus dialetos.
dela tirei as asas que me levam,
e esse meu ego de nariz grande.
Tenho a língua imunda dessa língua que lava os meus custumes,
minha dor, os meus quereres,minha liberdade...
minha saudade foi escrita em português.